Ads 468x60px

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Vereadores conhecem a estrutura do COAS

O crescente aumento nos casos de sífilis e aids no município de Pato Branco levaram os vereadores Carlinho Polazzo (PROS), Rodrigo Correia (PSC) e Moacir Dalchiavan (PP) a conhecerem de perto a estrutura para atendimento à população do Coas (Centro de Orientação e Apoio Sorológico), na última terça-feira (17).


Os números preocupantes, mostram que a cidade encerrou o ano de 2016 com 49 novos casos de aids, 57 novos casos de sífilis; 74 novos casos de Hepatite B; e 7 novos casos de Hepatite C. Em 2015, por exemplo, o Município registrou 35 novos casos de aids. Se comparado com 2016, um aumento de 40%.

“O dado é bem preocupante”, afirmou a coordenadora do Coas, Bernardete Cordeiro Centurion, durante a visita dos vereadores. Segundo ela, os casos de sífilis têm se tornado crescentes na cidade, o que vem gerando inquietude dos profissionais da área de saúde com a realidade local.

O Coas atende atualmente 400 pacientes por mês. Como trabalho de orientação, a equipe formada por um médico e profissionais de enfermagem procura, por meio de campanhas desenvolvidas também em conjunto com faculdades, levar informação e conhecimento para todos com o intuito de prevenir as doenças.

Segundo dados do Centro, os casos mais frequentes de aids e sífilis no Município estão concentrados na faixa etária entre 20 a 35 anos, principalmente entre os homossexuais. A realidade chamou a atenção dos vereadores, que veem como prioridade a realização de iniciativas que promovam a orientação.

“No mundo todo são crescentes os casos de doenças sexualmente transmissíveis. Além do uso de preservativos, é fundamental que existam campanhas educativas e que busquem levar orientação para as pessoas. Somente com a educação e o cuidado à saúde será possível reverter essa realidade”, pontuaram.

Brasil - Números recentes em nível de Brasil mostram que a sífilis voltou a ser uma epidemia no país. Dados do Ministério da Saúde mostram que em cinco anos, os casos de sífilis aumentaram em 5.000%. Em 2010, foram notificados 1.249 casos no país. Em 2015, esse dado pulou para mais de 65 mil.

0 comentários:

Postar um comentário

 
© VEJA PATO BRANCO - O Site Da Nossa Terra - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Rede Tech Informática.

Exibir mapa ampliado