Ads 468x60px

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Identificado o perigoso "serial killer" acusado de estuprar e matar mulher em Pato Branco

Conforme publicado anteriormente o Delegado Chefe da 5ª SDP Getúlio Vargas anunciou em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (22) a elucidação da investigação do estupro seguido de homicídio de Sirlei Aparecida da Silva, 37 anos, encontrada na manhã do domingo (05/06), próximo ao viaduto da Tocantins, no bairro Pinheirinho. 
Sirlei foi assassinada com requintes de crueldade, estrangulada e teve uma garrafa introduzida na vagina.

 O delegado informou que as investigações iniciaram através de câmeras de segurança, nas proximidades no bairro Pinheirinho, próximo ao viaduto e as imagens levaram até a Rodoviária Municipal, onde foi constatado que o suspeito havia desembarcado no dia do crime de um ônibus que saiu de Francisco Beltrão. As imagens foram espalhadas para a polícia em todo o estado, dia 13 deste mês, o suspeito foi preso após matar num terreno baldio próximo da rodoviária de Cascavel a indígena Sebastiana Nivaghashan Mendes. Trata-se de Guilhermo Eduardo Benites, 19 anos, de naturalidade paraguaia, porém não possui documentos.

O  acusado é natural de Cidade do Leste, onde ainda residem sua mãe e quatro irmãos. Ele confessou os crimes, mas a polícia acredita que tenham envolvimento em mais casos. pois disse que passa de uma cidade a outra há quatro anos, no estado do Paraná e Santa Catarina. Ainda declarou ainda que conseguia dinheiro se passando por surdo mudo.

O paraguaio está preso na cadeia pública da 15ª SDP de Cascavel e as investigações continuam.


0 comentários:

Postar um comentário

 
© VEJA PATO BRANCO - O Site Da Nossa Terra - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Rede Tech Informática.

Exibir mapa ampliado